28 dezembro 2009

São Silvestre Porto 2009

No passado Domingo participei na 16ª edição da São Silvestre do Porto. Foi também a minha segunda presença nesta prova que muitos referem ser a sua preferida, quer pelo percurso que percorre o centro do Porto , quer pelo apoio do público, que apesar das noites frias e chuvosas de Dezembro faz sempre questão de marcar presença. Também o facto da corrida ser à noite, com as ruas ainda repletas de iluminações natalícias fazem deste evento um grande sucesso.

Em contraste com o ano passado a chuva caiu mesmo durante grande parte da prova. Também ao contrário do ano passado não fui carregado de cachecóis e cobertores. Bastaram apenas alguns minutos de aquecimento para espantar o frio e depois a própria adrenalina competitiva se encarrega de nos aquecer os músculos. :D
Foi durante o aquecimento que encontrei o Miguel Torres visivelmente aborrecido por não ter conseguido resgatar o dorsal. A organização da RunPorto raramente merece reparos, mas não consigo compreeender bem a inflexibilidade da organização em relação a este aspecto, principalmente porque, segundo percebi, foram lestos a aceitar a inscrição de mais 500 atletas (para além dos 5000 previstos), mas não o foram para prolongar alguns minutos o prazo para levantar o dorsal. Julgo que até 30 minutos antes da partida seria razoável e evitaria o desagrado relatado no blog do Miguel.

A faltarem cerca de 15 minutos entrei na zona de partida e lá terminei o meu aquecimento. A partida foi algo tumultuosa dado que muitos dos atletas que estavam na frente estavam para além da linha da partida e o tiro não era dado enquanto não estivessem todos atrás da mesma.
De qualquer forma passados alguns instantes soou o tiro e cerca de 5000 pessoas começaram a descer a Avenida dos Aliados.

A corrida começa com cerca de 300 metros a descer a sala de visitas da cidade do Porto, entra na Praça da Liberdade e volta a subir os Aliados. Bonito de ver e de se correr, mas não havia tempo para apreciar a paisagem. O volume de atletas impedia que aproveitasse o declive inicial, mas logo a seguir a subida que nos esperava encarregar-se-ia de nos abrandar o passo. Contudo ainda fui passando bastante gente até chegar à Rua Formosa, onde a rua é bastante mais estreita e o caudal de gente é demasiado, obrigando a reduzir a passada.

Viro à esquerda e começo a subir Sá da Bandeira. Díficil como poderão ver pelo gráfico de elevação abaixo. Fecho aqui o 1º K com 3m56s.

Continua a subida de Sá da Bandeira, entramos ligeiramente na Rua Gonçalo Cristovão, apenas alguns metros planos suficientes para recuperar o fôlego e encarar a subida da Rua Santa Catarina até ao Jardim do Marquês. Penso para mim como é possível alguém escalar esta rua com uma média de 3 minutos por K e reparo numa atleta do Maratona Clube de Portugal que me pareceu em dificuldades (mais tarde vi que era a Mónica Silva).
Com cerca de 2400 metros corridos chegamos ao Marquês que nesta prova é um verdadeiro oásis. Entra-se na Constituição e começa-se a descer ligeiramente. Muito público a apoiar na rua e nas varandas. Excelente!

Ia entretido na minha passada quando vejo que a tal atleta do Maratona em franca recuperação. Aproveitei a "roda" dela e acelerei o passo durante a toda a Constituição e Antero de Quental. Assim fui ganhando alguns segundos na descida dado que fiz o 3º e 4º K em 3m40s e 3m28 respectivamente.

Progressivamente fui perdendo contacto com a Mónica Silva (MS), mas ganhei outro aliado quase a chegar à Praça da República. Troquei algumas palavras com um atleta no sentido de tentarmos chegar ao grupo onde já ia inserida a MS e lá fomos os dois a puxar um pelo outro de maneira a fazer o 5ºK em 3m22s que foi completado já novamente nos Aliados.
Ia começar a parte difícil, porque na segunda volta a subida ainda era mais íngreme. Desta vez era preciso subir a totalidade da Rua Sá Bandeira.

Íamos tão concentrados que nem vimos o abastecimento do lado esquerdo (na altura achei que tinha sido distracção minha, mas depois soube que era uma humilde mesa de abastecimento o que para uma prova com 1800 atletas me parece manifestamente pouco, mas "isto sou eu que não percebo nada disto" como diz um locutor de rádio do RCP que agora não me lembro o nome).

O meu parceiro de corrida ia bem forte e logo me apercebi que não o ia conseguir acompanhar. Tive pena de não saber o nome dele, porque ele ainda me incentivou bastantes vezes antes de seguir sozinho. Apreciei bastante a atitude dele! Grande atleta!

Mesmo assim inclinei o corpo para a frente e lá fui como podia até chegar novamente ao Marquês , tendo gasto 3m59s e 4m35s nos 6º e 7º Km.

De qualquer forma o desgaste era geral, porque só me recordo de ter sido ultrapassado por um atleta durante toda a subida.
Na Constituição já era outro terreno e " a descer todos os santos ajudam", o que me fez recuperar tempo. Em relação ao ano passado também já sinto outra segurança nas descidas, sem ter de me preocupar com os joelhos no dia seguinte.

Nesta fase da corrida começou a chover forte, mas agora à distãncia nem me recordo se me afectou, porque se olhar para os parciais dos últimos Km (3m51s, 3m37s e 3m32s) são muitos idênticos aos da primeira volta e desta vez nem sequer tinha "lebres".
Prova terminada novamente nos Aliados com a subida para a meta a exigir o esforço para o sprint final e a terminar com 38m26s (tempo de chip).

Este ano gostei bastante da prova e até arrisco dizer que só tornou numa das minhas favoritas!
Entretanto recomendo a leitura deste relato de uma corredora americana sobre a São Silvestre do Porto, porque é sempre bom ouvir falar bem da nossa cidade e ainda mais se fôr alguém de fora.
Um Excelente 2010 para todos!

16ª São Silvestre Porto

Depois de correr ontem a São Silvestre de Gaia contava chegar aqui e acusar algum desgaste. Na realidade apenas senti o cansaço na 2ª volta tendo ficado com a sensação de poder ter ido mais além.

Ainda assim o resultado foi bastante positivo tendo concluído num redondo 100º lugar da Geral com 38m26s.
Amanhã conto como foi a minha prova com mais um ponto negativo para as Organizações. Não é só Gaia! :-D

Resultados completos aqui

27 dezembro 2009

7º São Silvestre Gaia -2009

Participei ontem na 7ª edição da São Silvestre de Gaia. Foi a minha 2ª presença consecutiva numa prova cujo percurso coincide praticamente com o local onde costumo treinar e também com o percurso da Maratona da Porto de boa memória para mim.

Terreno praticamente todo plano, com uma pequena parte do piso em paralelo (no princípio e no fim) convidativo a bater recordes pessoais a menos que as condições atmosféricas não ajudem (costuma fazer algum vento nesta zona), ou a menos que a organização adicione uns metros valentes ao mesmo.

Levantado o dorsal encontrei o Rui Pena que me alertou para a novidade de Gaia ir receber uma prova de triatlo! Ora para que gosta de se estrear nestas aventuras à "porta de casa" esta será uma oportunidade única. Aguardo mais notícias sobre este assunto.

O dia estava frio, mas ao contrário do ano passado não choveu. Comecei o aquecimento de gorro e de luvas, mas logo ao fim de alguns segundos vi-me forçado a dispensar os acessórios. Afinal não estava assim tanto frio quanto isso. Logo encontrei também o Vítor Dias e o Meixedo e durante o percurso reconheci um dos Flechinhas que ainda não tenho o prazer de conhecer pessoalmente.

Preparativos para a partida e logo toda a gente estranhou o facto do arranque inicial ser dado para o lado contrário do ano passado, ou seja, ao invés de partir directamente para a Afurada foi necessário ir à Ponte D. Luís e fazer o retorno. Logo à partida os cerca de 500 atletas foram canalizados por um funil apertado em piso empedrado. No mínimo perigoso e desnecessário conforme se veio a verificar no final.

O resto da prova decorreu como esperava e se considerar a distância medida pelo Gps (que obviamente também tem alguma margem de erro) consegui bater a minha melhor nos 10K tendo cronometrado 37m21s.
Para a história ficam 40m36s relativos a cerca de 10.800 metros medidos pelo relógio, 121º da Geral entre 565 atletas chegados à meta.

Resultados aqui
Convido-vos a ler uma análise positiva sobre a prova no blog da Maria Sem Frio nem Casa (que não tive o prazer de reencontrar). Obviamente nem toda a gente corre contra-relógio, mas é sempre uma frustração não vermos o esforço recompensado porque uma prova apresenta uma distância muito diferente da anunciada. Sendo isto também válido para as prova com menos distância é claro.

E para finalizar deixo-vos aqui as análises "menos positivas" à prova (como eles dizem salvou-se o bolo-rei e o cházinho quente):
- S. Silvestre de Gaia teve prolongamento (Vítor Dias)
- São Silvestre de Gaia (Rui Pena)
- S. Silveste - Jornada dupla (João Meixedo), mix com a SS Porto.

Quanto à minha participação na São Silvestre do Porto falarei amanhã (ou depois - vamos ver lá ver se consigo desgrudar da Wii).

Abraço e Boas Festas para todos!

08 dezembro 2009

52ª Volta a Paranhos


Teve hoje lugar a 52ª edição da Volta a Paranhos, uma das mais antigas provas de atletismo de estrada do país.

Resultados aqui. Fotos Aqui . Mais fotos aqui (cortesia do meu amigo Novais)

Percurso registado pelo Garmin Forerunner 305 e os meus parciais.

Pela minha parte participei pela segunda vez, embora ano passado me tenha esquecido de colocar o chip e por isso motivo não consto dos registos oficiais da 51ª edição.

Para mim a prova encerrava alguns desafios, nomeadamente o facto de não participar de uma corrida de 10K desde o passado mês de Março (a última foi em Avintes e desde então tenho participado principalmente em Meias Maratonas) .
Sendo os 10k uma distância... digamos... oficial (corridas com 7, 8 9K parecem não ter tanto valor) estava curioso para saber quanto valia.
A realidade é que desde a Maratona que tenho treinado pouco e muito menos velocidade, mas ainda assim estabeleci como objectivo tentar fazer uma média de 3.40m/km o que daria um resultado final de aproximadamente 36m40s.

A corrida

Consegui colocar-me a 3/4 metros da fita, mas como sempre, passados alguns minutos até velhinhos de cadeiras de roda estavam à minha frente! Adiante.
Tiro de partida e salve-se quem puder! Somos logo presenteados com a descida da Rua Manuel Laranjeira e sem surpresa passo no Km1 com 3m29s!
No Km 2 somos obrigados a devolver a oferenda inicial e "escalar" a mesma rua. Não há tempo para abrandar , mas passo com 3m56s.
Km3 em plena Rua Costa Cabral, terreno plano e asfalto em razoável estado. Esta prova como sempre apresenta um nível competitivo muito elevado. Apesar de "rolar" a 3m38s fui sendo ultrapassado por bastantes atletas a quem nunca mais pus a vista em cima. :-D
O 4ºKm é um doce envenenado, porque a Rua da Constituição é uma descida um tanto ou quanto subtil que nos embala e consome energias essenciais. Não obstante passei aqui com 3m32s, mas com o conta-rotações no vermelho!
No Kms 5 e 6 passamos pelas Ruas Serpa Pinto e São Dinis que coincidem com uma subida algo íngreme para quem já viu melhores dias. Consigo passar a metade da corrrida dentro do objectivo, ou seja com 18m21s, mas já em perda.
K7 na Rua do Amial que desce ligeiramente e consigo fechar com 3m37s. Nos kms 8 e 9 já junto do pólo universitário passo com 3m47s e 3m55 respectivamente e para fechar em beleza a interminável subida da Rua Manuel Laranjeira que me fez gastar 4m06s.


Terminei com 38m01s em 123º da Geral entre 1128 atletas chegados à meta. Acima do objectivo é verdade, mas satisfeito face ao percurso do qual já não me recordava muito bem e parecia mais fácil.

Mapa do Percurso

(clique para aumentar)

Elevação


(clique para aumentar)

De positivo assinalo a participação popular e o número de participantes (cerca de 1200 atletas), a marcação por chip, Kms devidamento assinalados.
De negativo assinalo mais uma vez o facto de não existir abastecimento o que numa prova de 10K é muito mau, embora não tenha estado calor.

Próximos desafios: São Silvestres e início do treino para a Maratona de Paris.
Bons treinos

24 novembro 2009

Planeamento Pós Maratona

Depois de alguns meses focado exclusivamente na Maratona tenho passado o mês de Novembro apenas a manter a forma. Treinos leves a rodar, alguns "intervalados" e pouco mais do que isso. Para cúmulo nos últimos dias tenho andado constipado o que não facilita muito...

Entretanto, vou tentar introduzir a bicicleta no meu treino embora a questão logística me faça crer que não conseguirei fazer grandes treinos. Acho bem mais simples pegar nas sapatilhas e sair de casa a correr, do que preparar toda a logística relacionada com a bicicleta. Como em tudo acho que será uma questão de hábito.
Sobre o assunto partilho aqui esta entrada no Fórum Mundo da Corrida . Contém um conjunto de mensagens, trocas de ideias sobre o treino e o uso da bicicleta para manter a forma, bem como conselhos para comprar uma boa bike. Muito bom e de leitura aconselhada (bem como todos os posts de uma maneira geral).

Para já tenciono usar a minha simples bicicleta de BTT e ver no que dá, embora seja verdade que a bicicleta está para o ciclista tal como as sapatilhas estão para o corredor, mas para começar já é bastante bom...

Entretanto em termos de corridas no mês de Dezembro prevejo estar presente na 52ªVolta a Paranhos no dia 8 Dezembro e de seguida, tal como o ano passado, participar nas São Silvestre de Gaia, Porto e Santo Tirso à boa moda do Karnazes da Loja dos 300!

Bons treinos

09 novembro 2009

A Primeira Maratona


Nem sei bem por onde começar tal o turbilhão de ideias que me ocorrem para iniciar este post!
A verdade é que o dia de ontem foi perfeito!

Acordei hoje com a sensação de ter realizado algo fenomenal!
O feito de terminar a Maratona foi algo de extraordinário fazendo valer a pena cada segundo de treino passado no asfalto.
Para quem acha que a Maratona é uma corrida longa até achei que o tempo de prova passou depressa demais... :D
Parabéns a todos aqueles que concluíram esta excelente prova!

Bem, mas começando pelo princípio:

Pelo meu post anterior poderia perceber-se alguma ansiedade e dúvidas próprias de um principiante. Confesso que estava algo nervoso e por isso tentei planear tudo ao milímetro para que não me escapasse nada...
Por acaso na noite anterior consegui dormir impecavelmente, acordei às 6.45h sem precisar sequer de despertador e pronto para cumprir o Objectivo 42,195!

Estava tudo preparado de véspera e foi só enfiar-me no fato de treino e tomar o pequeno almoço: 1 taça de flocos de cereais, 1 banana e uvas passas q.b. , tudo regado com agua e Powerade à medida que me ia apetecendo.

Às 7.30h conduzi até ao Parque da Cidade para estacionar o carro no local de chegada e de onde saiam os autocarros para ponto de partida junto ao Palácio de Cristal.















O ambiente estava descontraído e divertido. O dia era de festa e toda a gente aproveitava para tirar fotografias e e trocar impressões sobre a prova.

Entrei no autocarro que subiu toda a Avenida da Boavista a apanhar todos os semáforos verdes à excepção do último.Não consegui deixar de fazer uma analogia com a Maratona...

Antes da partida encontrei alguns dos CyberRunners e foi com eles que passei o tempo que antecedeu o tiro de partida. Fiz um ligeiro aquecimento e fui para o ponto de partida. As zonas de largada estava separadas entre as diversas provas que iam ocorrer neste dia ( Maratona, Family Race 14K e Mini Maratona 6K) o que facilitou bastante a vida dos maratonistas.

Apesar do céu nublado a temperatura estava excelente para correr. Não chovia naquele momento e o vento deu tréguas ao contrário do que estava anunciado com Alertas Amarelos, etc.
O objectivo era simples: pace de 4m15s por K para fechar em 3 horas.

Às 9h em ponto foi dado o tiro de partida e os 1200 atletas lançaram-se à estrada para desafiar pela 6ª vez a Maratona do Porto. Logo atrás partiram os atletas da Family Race e tenho a certeza que muitos deles estarão para o ano a correr o triplo da distância!

O primeiro K é feito a subir a Rua Júlio Dinis até à Rotunda da Boavista. Não há problema, porque ainda há muita força. Em simultâneo começou também a cair uma chuva miudinha que nem sequer incomodava, mas o importante era que não aumentasse.
Ao contrário de outras provas aqui o importante é sair com calma. Eu sabia disso, mas a correr ao meu lado já iam os atletas dos 14K com um ritmo muito forte e existe sempre aquela tentação de seguir atrás deles, nem que seja de forma inconsciente.
Passei junto à Casa da Música com 4m21s fruto da subida e da confusão da partida.


2º Km já em plena Avenida da Boavista. Era necessária cautela a redobrar porque quase toda avenida é a descer. Mesmo assim deixei-me levar pelo ritmo de outros atletas que conheço de vista e fiz este K em 3m49s, muito acima do pretendido! Reduzi o andamento e comecei a travar com o motor. Podia eventualmente adoptar a táctica de ganhar algum tempo no início para depois descontar no fim, mas preferi poupar forças para quando precisasse, embora fique sem saber os segundos que poderia ganhar. A realidade é que a corrida ainda agora tinha começado...


3 e 4º Kms com uma ligeira saída da Av Boavista com passagem pelo viaduto das Andresas. Logo aqui já haviam imensos e animados grupos que iam conversando e brincando. Aqui o ritmo ia nos 4.09. Fui perguntando aqui e ali para que tempo corriam.
As respostas eram na maior parte dos casos descomprometidas. Naquela fase da prova ainda é difícil dar uma resposta, mas como havia ainda havia muito asfalto para percorrer deixei-me ir com um grupo que ia trocando as suas experiência de anteriores maratonas.

5º, 6º e 7º Kms, novamente na Av Boavista e a conversa acabou por me distrair. Ia a rodar a 4.05 embalado pela descida. Por volta do 7ºK conheci um colega chamado Sérgio Ribeiro que segundo me recordo corria a sua sétima maratona com passagens por Paris e Barcelona. Ele corria para 3h15 mas aquele ritmo era bom para mim.


8ºKm, entramos na Rotunda do Castelo do Queijo com passagem pelo edifício Transparente. Aqui já dava para ver os atletas em vinham em sentido contrário. Um mar de gente bonito de se ver , embora em nada comparável com as grandes maratonas por esse mundo fora.
A chuva parou. Óptimo. Esta zona costuma também ser bastante ventosa, mas nem reparei no vento. Talvez estivesse demasiado concentrado.

9º Km,
na Foz do Rio Douro, nas Avenidas de Montevideu e Brasil.
Este era o momento em que os atletas da Family Race davam a volta
reduzindo-se
assim substancialmente o número de atletas.
Aqui o piso em empedrado obrigava-nos a saltar para cima dos passeios para não massacrar os joelhos que ainda tinham muita estrada para fazer.




10ºKm,
no Passeio Alegre. Aqui não evito rir-me, porque este passeio não é nada alegre para corredores. Os paralelepípedos massacram os joelhos, mas um pouco mais à frente já recomeçava o asfalto puro e duro. Apesar de ainda me sentir forte tomei aqui o primeiro gel. Neste caso estava aqui a fazer a minha primeira experiência de amador. Deixei de tomar café há cerca de 21 dias e a diferença é que este gel tinha cafeína. Psicológico ou não a realidade é que pior não me senti.

11º e 12ºKm, o problema do boletim meteorológico é que afastou o público. As bandas musicais que estavam previstas também não tinham aparecido até aqui, por isso recordo-me particularmente do Km 12 por ter avistado o meu amigo Novais que este ano esteve impedido de correr por lesão. Valeu pela força Novais!As melhoras!


13 e 14º Km e 15º, aqui já estava a entrar no meu território de treino. Quantas vezes palmilhei esses Kms e quantas vezes passei por debaixo da Ponte da Arrábida.
Que sorte por poder treinar diariamente neste cenário!
Nesta fase também comecei a fazer alguma contas de cabeça, porque o Garmin já estava a errar por cerca de 200 metros o que poderia ter infuência na marca final. Agora deixamos de correr contra-relógio e passamos a correr contra-GPS.


16º, 17º Km, entramos na Ribeira do Porto, zona histórica. Aqui o público começou a aparecer com muito espanhóis a fazerem-se notar. O piso irregular não ajudava muito e foi precisa muita atenção para não cair ou fazer uma entorse. Aqui tinha também combinado com a minha irmã e irmão a entrega de um saco de gel, mas apesar de os ter visto não consegui recolher, talvez por ter passado depressa demais. lol


18º, 19º e 20ºKm, passagem pela Ponte D.Luís e entrada em Vila Nova de Gaia. Estava a correr em casa e também aqui fiz grande parte dos meus treinos. Piso empedrado. Toda a gente no passeio. Sentia-me muito bem, mas já vinha há algum tempo com necessidade de fazer uma "paragem técnica". Devo ter perdido um minuto com esta paragem, mas preferi parar neste momento, porque sabia que as pernas iam recomeçar bem. Assim foi. Perdi o Sérgio Ribeiro ao qual vinha fazendo companhia desde a a Av Boavista e juntei-me durante algum tempo a dois veteranos com quem conversei um pouco, mas dos quais não me recordo do nome. Fiz o Km 20 em 5m12s.

21º e 22ºKm, dois Km em tempo canhão:4 minutos na tentativa de recuperar algum do tempo perdido.
Chegamos à Afurada e dava-se o retorno.
Fiz a passagem à Meia Maratona com 1h29m30s,exactamente dentro do previsto , mas sem qualquer margem de manobra.

23º, 24 e 25º Km, aqui juntei-me a um grupo em que um dos corredores levava música a tocar para toda a gente. Foi divertido correr com aquele som durante alguns Kms e o ritmo permitiu ganhar algum tempo. Neste momento senti que era necessário ir amealhar segundos...

26º e 27ºKm, nova passagem pelo Cais de Gaia e pela Ponte D. Luís. Entramos novamente no Porto em direcção à Ponte do Freixo. Sempre ouvi falar de ser uma parte negativa do percurso porque ao invés de virarmos à esquerda (em direcção à meta) somos obrigados a ir para a direita e a fazer um percurso de ida e volta de 3+ 3 kms.
Muito apoio do público. Excelente. Desta vez consegui apanhar o gel. Aqui arrisquei um pouco porque nunca tinha experimentado este tipo de gel da Isostar. A verdade é que era bastante bom e fui entretido a ingerir o gel durante algum tempo.
Estávamos a entrar na fase decisiva da Maratona!

28ºKm e 29ºKm, tive a sorte de encontrar o meu parceiro até ao fim da corrida. António Santos, segundo depois vi no final. Perguntei-lhe para quanto tempo ia a resposta foi assertiva e confiante. Era o que eu precisava de ouvir. A passada era tão segura que até parecia que tínhamos acabado de começar.
Fizemos o retorno no Freixo e "começou a corrida"!


30º Km, o temido muro estava ali, mas felizmente não foi para mim! "Já só faltam 12", disse o meu companheiro! "Só mais cinquenta minutos de esforço", pensei comigo.

31º, 32º e 33º Km, continuávamos a rodar a 4m10s por Km. Já começava a notar algum esforço em manter este ritmo, mas sabia que era a partir daqui que começava o sacrifício. A Maratona é uma corrida solidária onde todos os participantes se incentivam mutuamente, mas o facto de ir ultrapassando vários participantes era motivador. E mais motivador era o facto de o fazer a um ritmo vertiginoso. Pelo menos parecia. lol
Ia-me cruzando com os outros Cyber Runners. Lembro-me de cruzar com o Miguel Paiva, Meixedo que correram muito tempo juntos, Fernando Andrade , António Almeida, Otília, Joaquim, o Rui Pena e também com o Luís Mota que só vi mesmo na corrida. Os outros ainda encontrei na Pasta Party e no aquecimento. Sempre que podia ia dando a força possível.
Nova passagem pela Ribeira.

34º, 35 e 36ºKm, continuava num ritmo demolidor (gosto desta palavra) à boleia do António Santos, mas o GPS já assinalava uma diferença de 400 metros. Passei a concentrar-me apenas nas placas que iam assinalando os Kms.
Passei pelo Sérgio Ribeiro, companheiro dos primeiros Kms que também ia com uma boa passada e que também concluiu com uma excelente marca.
Aqui tive o primeiro susto: um atleta deitado no chão a contorcer-se com caímbras. Já tinha lido e ouvido falar, mas naquele momento fiquei assustado e com algum receio, porque a frescura já não era a mesma. Benditas as âmpolas de Magnesona!

37ºKm, novamente o Passeio Alegre. Aqui as pernas já davam ar de estar a fraquejar. Comecei a compreender na prática o motivo de dizerem que a maratona tem uma forte componente psicológica. À medida que me ia aproximando do fim pensamentos positivos e negativos iam-me passando pela cabeça. Se por um lado sabia que eram só mais 20 e tal minutos de esforço, também não conseguia deixar de pensar que ainda ia ter de fazer a volta até à Rotunda da Anémona e depois subir novamente a Av da Boavista.
Continuávamos a passar atletas.Ia-lhes dizendo " força, força", palavras que aproveitava para mim próprio.

38º e 39ºKm, uma extensa recta não é nada agradável para quem já vem com o depósito em baixo. Na verdade foi a partir daqui que comecei a quebrar. Perdi o contacto com o António Santos apenas o mantendo em linha de vista.
Julgo que nesta fase são fundamentais os treinos longos que se tiverem feito.
Quem quiser fazer uma maratona tranquila tem de treinar como se estivesse a preparar para uma ultra-maratona sem vacilar nos treinos longos.

40ºKm e 41º Km, aqui o apoio do público é crucial. Só ouvia " Força Mark" , " Força Velhote", "mais um pouco".
Muito bom mesmo. Espectacular!
Passamos novamente em frente ao edifício transparente e começamos a subir a Avenida.

42, 195ºKm , mais apoio! Nem consigo imaginar como será Boston, Paris, Nova Iorque!Embora aqui como somos menos atletas também somos alvo de maior atenção. A subida nem pareceu assim tão díficil quanto isso, mas só deu para fazer em 4m18s, sem qualquer força para o sprint final que me permitisse baixar das 3h .

Resultado Final 3h00m14s
Tempo de Chip 3h00m02s



Resultados completos aqui

Terminei obviamente cansado, mas com vontade imediata de repetir! Nunca mais chega Abril!!

No final ainda tive força para esperar por uma reconfortante massagem e aproveitar para trocar umas palavras com alguns franceses (já deu para ir tirando a ferrugem do meu francês).

Em jeito de conclusão, muito obrigado a todos os que tiveram paciência de ler até aqui! Só tenho pena de não ter mais fotos para colocar. Tenho de começar a dar mais valor à vertente fotográfica dos eventos!
Outra coisa que gostaria era de ter as minhas filhotas no final, mas não foi possível...e só por isso o dia não foi 200% perfeito...

Como já disse anteriormente sem este blog talvez não tivesse levado avante esta demanda. Teria provavelmente feito algumas corridas, mas não mais do que isso. Mais uma vez obrigado a todos!

Até Paris!

03 novembro 2009

Maratona Porto 2009


Faltam 5 dias, mas se pudesse ser já amanhã eu agradecia!

Ontem devo ter feito a Maratona a sonhar. Literalmente.
A melhor parte foi que neste sonho a prova correu perfeitamente embora não tenha conseguido ver o fim, porque, como todos os sonhos bons alguém nos acorda antes de vermos a glória!


De qualquer forma já não consigo disfarçar a ansiedade. Será que vou arriscar demasiado? Será que o vou sentir o "temido muro" dos 3oK? Será que vai chover nesse dia? Será que treinei o suficiente?

Retive algumas frases que fui ouvindo ao longo deste caminho:
"1 Maratona é um passeio de 30 Km e uma corrida de 12,195K"
ou
" 1 Maratona não são duas Meias Maratonas".

São frases que alertam para a necessidade de gerir bem o esforço e é com mente nestes avisos que vou encarar a distância.

Tenho ainda também dúvidas sobre que equipamento usar neste dia, se levo o iPod, quando usar o gel e até se o gel me vai cair bem ou mal?
São algumas incógnitas para as quais não tenho ainda resposta e poucas debaixo do meu controlo.

Resta confiar no treino realizado e esperar que tudo corra bem e, como já referi, que seja a primeira de muitas.
É também verdade que estou com bastante confiança, mas não sei até que ponto é que isso poderá ser bom.
Talvez fosse sensato ir fazer a primeira Maratona só para terminar bem, mas não me sentiria bem comigo mesmo sem arriscar um bocadinho. A meu favor acho que joga o facto de os treinos longos me terem saído satisfatoriamente, embora a outro ritmo é claro.

Seja como for, Domingo cá estarei para vos contar como foi. Entretanto podem ir sempre acompanhando as minhas "últimas" através do Twitter!

Para finalizar desejo Boa Sorte a todos aqueles que vão participar nesta edição da Maratona do Porto com desejos de um óptima prova.

Abraço

01 novembro 2009

VI Grande Prémio Estrelas do Sul

Estive ontem presente pela primeira vez no GP Estrelas de Sul, uma prova organizada pela Associação Recreativa Estrelas do Sul com o apoio técnico da Desportave.

Esta prova esteve originalmente marcada para o dia 27 de Setembro, mas foi na altura cancelada por falta de policiamento.

Faltando cerca de uma semana para a Maratona do Porto aproveitei este evento para fazer o meu último treino de "intensidade". O horário (16h) era o ideal e o local da prova era relativamente próximo de minha casa, por isso foi uma pequena deslocação a Vilar de Andorinho.

Apenas me esqueci que 16h era a hora da partida para a "pequenada" o que adicionado aos inevitáveis atrasos resultaram num prolongado aquecimento da minha parte...

Tive até tempo para fazer reconhecimento de grande parte do percurso, de ir actualizando o Twitter enquanto a prova não arrancava e também de assistir às provas do mais pequenos.
Deu para perceber que grande parte do percurso era em empedrado e num sobe e desce constante. A chuva não apareceu, mas se tivesse aparecido poderia ter-se tornado perigoso.

Esta provas costumam sempre atrair bastantes participantes de vários clube de toda a região norte pelo que o nível competitivo acaba sempre por ser bastante elevado.
Dada a partida com o referido atraso (17.20) os atletas lançaram-se pelos "paralelípedos" a grande velocidade e aproveitando as descidas iniciais fiz quase sem querer os 2 Km iniciais a menos de 4 minutos.
Depois tentei manter o ritmo de maratona até ao fim excepto no 5º e 6º K que coincidiram com uma subida interminável onde cheguei aos 4m23s em ambos. Até ao fim foi uma também longa descida onde foi preciso ter algum cuidado para não sacrificar os joelhos. Terminei com 36m07s os 9K da prova no lugar 117º entre os 282 atletas que finalizaram.

Resultados completos aqui

Devido à hora tardia, grande parte da corrida foi feita já de noite numa antecipação à São Silvestre que está quase quase aí. No final e como já é hábito nas provas da Desportave é entregue a bela da pomada (leia-se uma garrafa de vinho tinto)! :D

Bons treinos e uma Boa Maratona do Porto para quem participar !

19 outubro 2009

Meia Maratona Sport Zone 2009 + II Meeting Blogger



O dia de ontem foi um dia especial! Não só assinalava um ano desde que comecei a correr como igualmente tinha lugar o encontro de alguns amigos com quem tenho partilhado as fortes emoções deste mundo das corridas!
As expectactivas não foram defraudadas e o convívio que ocorreu depois da corrida fechou com chave de ouro uma bela prova na bonita cidade do Porto.

A organização do II Meeting Blogger foi verdadeiramente impecável e poderei afirmar (mesmo sem ter estado na 1ª edição) que esteve ao nível da iniciativa da família Mota! Parabéns!


A prova

O dia começou bem cedo com o encontro combinado para as 8.45h junto ao local de chegada. De seguida um autocarro levar-nos-ia para o ponto de partida.
Aos poucos os atletas dos Cyber Runners (equipa especialmente criada para esta prova, embora eu espere que se apresente em muitas mais que hão-de vir) foram chegando e foi então que tive oportunidade de conhecer pessoalmente alguns deles.

Foi apenas o início de um longo dia em que apenas se conversou sobre corrida! Normalmente não tenho muitas oportunidades de falar sobre este assunto, pelo que a oportunidade que tive hoje foi realmente extraordinária e só por isso este dia valeu bem a pena!

Efectuada a curta viagem para a ponte do Freixo onde ia ser a partida, encontramos os restantes elementos dos Cyber Runners e aqui ficou registado o momento para a posteridade:

Quase sem se dar por isso já se aproximava a hora da largada. Neste evento terão alinhado cerca de 12.500 pessoas divididas entre as 3 provas, pelo que chegar "lá a frente" obrigou-nos simplesmente a prescindir do aquecimento.

Até ao tiro de partida ainda não tinha decidido qual ia ser a estratégia. Estava acompanhado de 1 Leão do Estoril em excelente forma ( Salve-se quem Puder! ehehe ) e do Super Luís Mota que me continua a surpreender prova após prova.

Tinha duas opções:

- ou tentava seguir com eles e ver até onde conseguia ir, arriscando desde o princípio e correndo o risco de terminar com dificuldades tal como me aconteceu em Ovar

- ou me deixava ficar e fazia um corrida no meu Marathon Pace arriscando uma ponta final mais forte;

Aqui confesso que a minha vontade era mesmo dar o máximo desde o início. Há algumas semanas atrás tinha "combinado" com o Paulo Martins tentar baixar da 1h20m e esta era a prova ideal para isso, mas desta vez ainda não deu!
Parabéns ao Paulo que simplesmente pulverizou a sua marca anterior fazendo 1h17!

No geral creio que fiz uma boa opção.
Pretendia fazer uma média de 4m15s/K e ver como é que chegava ao fim destes 21K que são parte do percurso da Maratona.
Aproveitei também tentar decifrar se é um objectivo demasiado ambicioso para mim embora também esteja consciente que é a partir dos 30K que as corrida começa a sério...

A verdade é que apesar de fazer sucessivos esforços para abrandar acabava sempre por fazer um média abaixo desse objectivo o que significa que no dia 8/11 terei de fazer uma gestão eficaz do esforço e não me deixar embalar pela descida da Av da Boavista, caso contrário....

Terminei a prova a ultrapassar concorrentes o que é sempre motivador e com uma média de 3m52 nos últimos 5 K.
Bem diferente de Ovar onde a parte final da prova foi bastante penosa para mim...Ou seja, há que ter muito, muito juízo...:D

Resultado: 1h26m16s no 205º da Geral entre 1448 participantes chegados à meta.

Seguiu-se o almoço convívio dos Cyber Runners no Restaurante Patilhão em VN Gaia do qual espero falar noutro post (assim o tempo mo permita)!

1 Abraço e Bons treinos para todos !

05 outubro 2009

21ª Meia Maratona Ovar

Participei hoje pela primeira vez na Meia Maratona de Ovar, uma prova que já vai na sua 21ª edição que todos os anos atrai bastantes participantes..."...atendendo à organização, à riqueza visual da zona da prova, aos abastecimentos (5,10,15 e 20 km) funcionais e sobretudo ao percurso, praticamente todo plano, passando pelo centro da Cidade de Ovar, pela zona florestal com visita à marginal atlântica e à famosa Ria, a Meia-Maratona "Cidade de Ovar" é considerada pelos responsáveis máximos do Atletismo Nacional como uma das melhores provas de estrada do nosso País", isto nas palavras da organização, que eu desde já faço minhas, apenas com algumas ressalvas.

Listas de Classificações :


> Geral
> Por Escalões

Confesso que já estava com saudades de participar numa prova a sério, uma vez que a última tinha sido em Julho, na Meia Maratona de Matosinhos.
Acalentava também esperanças de uma boa participação, dado que tenho vindo a treinar com alguma disciplina e desta forma achava que era capaz de ir a Ovar quebrar o meu recorde pessoal da MM da Póvoa. O contratempo foi ter apanhado mais uma constipação nos dias que antecederam a prova e que me forçaram a um descanso não planeado, para além da dificuldade em respirar normalmente.
No final nem sequer estive lá perto, mas acabei por reunir mais alguns ensinamentos e, fundamentalmente, ouvir alguns conselhos, sempre úteis para um candidato a estreante na Maratona!

Tive novamente a oportunidade de acompanhar o João Meixedo a mais uma prova! Obrigado João pela excelente companhia mais uma vez! Aproveitamos para pôr a conversa em dia e actualizar a informação do Meeting Blogger.

Chegados a Ovar, as ruas já fervilhavam de atletas e caminheiros. Excelente ambiente e só mesmo a chuva poderia ameaçar a prova, mas creio que mesmo a chuva seria bem vinda, porque estava abafado e quente q.b.

Encontramos o Miguel Paiva acompanhado da campeoníssima Aurora Cunha com quem tivemos a oportunidade de trocar algumas palavras e tirar uma fotografia para a posteridade!

Levantado o dorsal fizemos um breve aquecimento entre o local onde tínhamos deixado o carro e a linha de partida. Já estávamos quase em cima da hora e não tivemos outro remédio senão o de ficar atrás. Não havia separação entre vísivel entre os participantes na Meia e os da Caminhada. Era tudo ao molho!

O resultado foi o de demorar quase 1 minuto para cruzar a linha de partida e mais alguns segundos para começar a correr a sério, porque a partida é dada numa rua um pouco apertada para tantos participantes com a agravante de nos primeiros Km estarem carros estacionados que acabam sempre por atrapalhar os "tipos que deviam ter chegado mais cedo à linha de partida"... (um aspecto a melhorar da minha parte e da parte da organização da prova).

Aborrecido com o início da prova acabei por fazer o 1º Km em 5m16s e sempre com montanhas de gente à minha frente!
Acelerei, ziguezaguei, travei, saltei para os passeios, insultei o Sócrates e o Cavaco baixinho, voltei a acelerar! Quando dei por mim nos 10K já ia com uma média 3m55s por K e o melhor de tudo é que me ia sentir relativamente bem!
Eis quando me decido a tomar um bendito gel. Concerteza poderá não estar relacionado, porque já tinha tomado este gel antes e nunca me tinha afectado negativamente o rendimento, mas a partir do 11º Km começo a sentir uma ligeira dor de lado que foi aumentando gradualmente e não tive outra hipótese que não diminuir drasticamente o andamento.

Ao reduzir a passada fiquei melhor e voltei novamente a andar um pouco mais depressa, mas foi por pouco tempo. Lembro-me de passar no Furadouro anestesiado pelas palmas do público presente que apoiava os atletas, mas logo depois a dor voltou e praticamente fui até ao final em esforço para fechar em 1h29m01s (1h28m05s no meu relógio para 21.400 metros no GPS) no 404º lugar da Geral entre 1665 participantes.

Quanto à organização tenho ainda de referir o mau funcionamento do controlo por pulseiras. São entregues duas pulseiras durante o percurso e até aqui tudo bem, mas depois no final as mesmas são simplesmente depositadas no saco sem qualquer controlo adicional. Tive oportunidade de constatar pelo menos 2 artistas a dar o golpe e sem absolutamente ninguém a controlar as zonas partilhadas de retorno.

No final conheci finalmente o Luís Mota e a sua simpática família! (infelizmente não tirei nenhuma foto com a Susan, Mariana e Luís Carlos, mas dia 18 terei essa oportunidade :D)
Naturalemente o assunto foi corrida e tivemos já a possibilidade de falar sobre a Maratona de Paris e também sobre a do Porto. O Mota não faz a coisa por menos e também já está inscrito na Maratona de Lisboa! Ah Leão!
Desde já o meu obrigado ao Luís pelos sábios conselhos que me deu para a Maratona, que se juntaram também a outros que fui recebendo através dos comentários do Blog.

Resumidamente e após a prova de hoje decidi rever o meu objectivo em baixa, ou seja, nesta minha primeira maratona vou tentar olhar o menos possível para o relógio e terminar bem.

O que quer isto dizer exactamente ainda não sei bem, mas chego à conclusão que o objectivo inicial de tentar concluir em 3h é demasiado ambicioso, principalmente para alguém que nem sequer conhece a distância, que é o meu caso.

Para todos um Abraço e Bons Treinos!

29 setembro 2009

Objectivo 42195...

...aproxima-se a passos largos!

Há cerca de 1 ano atrás participei numa corrida que alterou para sempre a minha forma de estar.

Corri com umas sapatilhas de saldo, terminei quase a passo, com bolhas nos pés e desidratado. As pernas queixaram-se durante uma semana e recuperação foi lenta e dolorosa. Corri sozinho e praticamente tive de me arrastar até casa.

No entanto, olhando para trás e apesar de tudo isto, foi simplesmente a melhor corrida que fiz até hoje!
A corrida que mais satisfação me proporcionou e que me trouxe a vontade de correr, a vontade de nunca mais parar de correr e de participar em mais desafios e em mais provas de superação!

O passo seguinte foi a criação deste blog. Permitiu-me conhecer outras pessoas que partilham este gosto indescritível de somar quilómetros às pernas, pessoas que não conheceria hoje senão fosse a corrida e só isso já seria o bastante para dar por bem empregues todos os minutos que passei na estrada.

Dentro de 1 mês, se tudo correr conforme o esperado, irá cumprir-se o meu objectivo 42195!
Vai ser no Porto justamente a pensar no merecido descanso que só a nossa casa nos pode oferecer.
A partir daí outros desafios aparecerão estou certo.

Bem hajam e Bons Treinos!

18 setembro 2009

Maratona de Paris 2010


A ideia já me tinha passado pela cabeça, mas nunca pensei que a decisão fosse tão rápida!



Depois de ler este post no Correr por Prazer, lancei o desafio por mail ao João e ao Miguel, mas também desconhecia que os malandros já estivessem a organizar a 3ª edição do Meeting Blogger em Lutécia !

Neste momento, meus caros amigos sou um dos felizes inscritos na Maratona de Paris 2010 e quem me visse hoje a treinar via-me com um sorriso de orelha a orelha!
Ainda não corri nenhuma maratona, mas já estou inscrito em duas! Haja força!

Au revoir!

11 setembro 2009

II Meeting Blogger


Reservem já na vossa Agenda o dia 18 de Outubro!

Nesse dia vai o ocorrer o II Meeting Blogger de Atletismo Português, antecedido da também já conceituada 3a Meia Maratona Sport Zone!

Todas as informações sobre o Meeting no blog Corridas&Patuscadas!

Eu Vou!

Corrida Homem e Mulher 2009

Ufa! Finalmente o fim de semana!

Domingo passado o síndrome "Marco Fortes" levou a melhor e não consegui cumprir o planeado...

As minhas pequenitas também não deram a habitual alvorada e acordei tarde demais! Assim tive apenas tempo de chegar ao local de partida mesmo em cima da hora e saí lá detrás, logo a seguir à malta da caminhada!

Foi bastante divertido correr uma prova a um ritmo de treino sem a pressão do relógio. Pelo caminho ainda encontrei o Rui Pena e fui com ele até ao final a recolher algumas dicas sobre o ambicionado triatlo que um dia espero experimentar...

Terminada a curta prova de 7k na Praia de Matosinhos voltei para trás atravessando a Ponte Móvel de Leça com o objectivo de voltar ao local de partida onde tinha deixado o carro, mas ainda encontrei muita gente a caminhar e a correr, pelo que decidi fazer novamente parte do percurso da prova e aproveitei para dar umas voltas no Parque da Cidade do Porto.
Voltas e mais voltinhas acabei por fazer cerca de 25K num treino total de 2h15m.

Quanto à prova foi mais uma organização de RunPorto que já quase dispensa elogios. O valor da inscrição de apenas 1€ revertia para uma boa causa o que ainda valoriza mais a participação de cada um!

CORRIDA DO HOMEM E DA MULHER from pixbee on Vimeo.



Bons treinos

05 setembro 2009

Longo +Corrida HM

Amanhã conto participar na Corrida do Homem e da Mulher, um evento organizado pela Run Porto.

A ideia será sair de casa e fazer um "pequeno aquecimento" de 13K até ao local de partida para depois integrar a corrida no treino longo deste Domingo e desta forma correr os 7K da prova na boa companhia dos milhares de participantes da mesma.
De seguida aproveitar o embalo e regressar a casa pelo mesmo caminho, completando assim a maior distância percorrida por mim num só dia (cerca de 33 K).

Boa prova!

01 setembro 2009

Agosto

Foi-se Agosto e com ele a calma que reinava no nosso Porto! Possivelmente o saxofonista de rua que tornava mágicos uns breves segundos dos meus fins de tarde da Ribeira foi-se também com os turistas...não sei...

A magia da treinar para uma maratona, tem sido a de levar-me para locais da cidade, onde nunca passaria se não fosse a maratona.
Não tenho evitado as escadarias e ruas estreitas do Porto Antigo e com isso estou muito mais rico...

Estou certo que existem milhares de lugares maravilhosos para se correr, mas atravessar a Ponte D.Luís I, descer para os Aliados, subir os Clérigos e descer à Ribeira é algo de fenomenal e que só estas palavras não chegam para descrever!



Bons treinos!

19 agosto 2009

The Spirit of the Marathon


Este filme é um verdadeiro "must see" para todos aqueles que correram, vão correr ou nem sequer fazem ideia do que é uma Maratona!
Acho que é o filme ideal para quem vai desafiar esta distância e mesmo para quem já o fez antes.
O único senão é apenas poder ser encontrado em DVD , ser em inglês e apenas existir tradução para espanhol.

Conta a história de 6 maratonistas a treinar para a Maratona de Chicago de 2005, à medida que vai apresentando factos históricos sobre a corrida em si (como surgiu, corredores famosos, recordes, etc.), além de incluir entrevistas com grandes nomes como é o caso da Paula Radcliffe.

Não deixaria de ser bonito fazerem algo semelhante em Portugal à volta dos nossos grandes atletas.

Encontro termo de comparação com os relatos da maratona que tenho lido em alguns blogs aqui da nossa praça!

Aqui fica uma pequena amostra de sete minutos:

10 agosto 2009

Recordações

Quando digo que comecei a correr regularmente em Setembro de 2008 não é totalmente verdade.

Ocorreu-me isto quando durante o dia de Sábado optei por correr pela vizinhança e recordei um pouco da minha infância. Naquela altura, durante os 3 meses de férias de Verão, eu e a rapaziada saíamos de casa de manhã e só regressávamos para reabastecer. Era só jogar à bola, andar de bicicleta e ocupar o tempo da melhor maneira possível.

Houve um ano que foi diferente. 1984 -Ano de Jogos Olímpicos de Los Angeles.

Eu e um amigo decidimos organizar uns mini-jogos "à nossa moda" e tentar replicar o máximo de modalidades possíveis. Não me lembro do motivo, mas desenhamos e pintamos umas mini-bandeiras dos EUA que depois colamos nas camisolas para dar um ar mais profissional à coisa (naquela altura ainda não fazíamos ideia de quem seria o Carlos Lopes ou a Rosa Mota)...
Depois alargamos a mais países quando os nossos colegas começaram a achar piada à ideia.

Face aos parcos recursos, a modalidade que tinha mais eventos era mesmo o atletismo.

Isto leva-me então ao início deste post. A nossa pista era na rua e o percurso olímpico era designado por " Volta à Rasa", que era, vim a descobrir ontem, um percurso com 500 metros e ao qual nós dávamos inúmeras voltas dependendo da prova que estivesse em causa.

Nessa altura sei que quase todos desistiam e eu o o meu amigo Fernando continuávamos a dar voltas e voltas e voltas "à Rasa" sem existir propriamente uma competição. Era só correr. Apenas correr e depois tomar nota do nº de voltas num bloco que eu tenho pena de não ter guardado...

Foram 30 minutos grandiosos de um fim de tarde de Agosto ! Como eu gosto do mês de Agosto na cidade!

Bons treinos!

01 agosto 2009

Pista Atletismo Lavandeira- VN Gaia

Para quem for de Gaia (ou até do Grande Porto) e tenha interesse particular no treino em pista existe agora a possibilidade de utilizar a recém inaugurada Pista de atletismo.

A pista está integrada no  Estádio Municipal Parque da Cidade de Gaia . Bem perto temos também o Parque da Lavandeira que é também um bom local para treinar, embora inclua algumas fortes inclinações.
Para estrear a pista amanhã sou capaz de ir lá finalizar o meu longo de 30K!

A utilização da pista e respectivo balneário é  livre entre as 8.30-23.30h mediante registo de entrada na portaria de acesso ao Estádio.

Bons treinos!

31 julho 2009

331

foram os K percorridos durante os treinos do mês de Julho, desde que iniciei a preparação para a Maratona do Porto...
Desde então não tenho tido muito tempo para escrever aqui no blog, mas tenho acompanhado a restante blogosfera

Destaco a presença na Maratona Atlântica (que teve direito a muita atenção por parte dos media o que é sempre de assinalar) dos nossos amigos Joaquim Adelino, António Almeida e Fernando Andrade, que depois nos presentearam com excelentes relatos das suas peripécias nas areias entre Melides e Tróia.

Outra grande "empreitada" partiu também da iniciativa do João Meixedo e do Miguel Paiva que estão a organizar o 2ºMeeting Blogger, depois do Luís Mota ter organizado a 1ª edição deste salutar encontro entre atletas amadores que ao mesmo tempo utilizam um blog para partilhar as suas experiências. Se na primeira não pude ir por uma questão de distãncia desta vez faço questão de marcar presença e conhecer pessoalmente todos estes amigos virtuais!

Para todos umas Boas Férias caso seja o caso e Bons treinos! :D

19 julho 2009

Run Tour

Com as marginais do Porto e Gaia totalmente preparadas para receber a edição 2009 da Bike Tour, ainda assim optei pelas sapatilhas e fui fazer o meu treino mais longo até à data acompanhado por outro candidato a maratonista, o Luís Costa, do blog Correr em Sprint.

Às 7.30 da matina arrancamos para 25K num ritmo bastante calmo, em boa companhia e a trocar impressões sobre este mundo da corridas!
De qualquer forma tivemos que nos despachar para não correr o risco de ser atropelados pelas 8500 bicicletas que estavam prontas para partir em cima da Ponte da Arrábida.

De resto tenho aproveitado para treinar quase diariamente. Esta semana completei cerca de 72K divididos por 6 treinos.
Fazendo uma breve análise aos gráficos do Sport Tracks (cada vez gosto mais desta aplicação) constatei que a semana em que treinei mais próximo desta volume foi justamente a semana que antecedeu a MM da Póvoa.
Ou seja, se dúvidas houvesse (e claro que só estou a falar de mim), a qualidade e intensidade do treino é directamente proporcional aos resultados obtidos, desde que o mesmo seja feito com o bom senso sempre necessário.

Bem, deixo aqui estas palavras do Marilson Gomes do Santos ( bi-vencedor da Maratona de Nova Iorque) que são bem ilustrativas...

Eu conheci o mundo fora de Ceilândia por causa do meu treino.

Conheci grandes amigos por causa do meu treino.

Conheci a sensação de ultrapassar um queniano por causa do meu treino.

Conheci o topo do pódio da Maratona de Nova York por causa do meu treino.

Conheci minha esposa por causa do meu treino.

Conheci duas vezes a vitória na São Silvestre por causa do meu treino.

Você só me conhece por causa do meu treino.”

Entretanto e para a semana sou capaz de estar presente no Grande Prémio de Fornos, uma prova de 10K em Santa Maria da Feira.

Bons treinos para todos!

12 julho 2009

5ª Meia Maratona Matosinhos -2009

Participei hoje na 5ª edição da Meia Maratona de Matosinhos, também designada por "Corrida do Mar".

Desde já uma nota bastante positiva para a organização da ATLETICA , excelente a todos os níveis: Desde o site na internet que possibilitava inscrições online a custo bastante acessível ( €3) e prestava todo o tipo de informações sobre a prova, passando pelo levantamento de dorsais (3 dias para levantar os dorsais, nomeadamente no dia da mesma, até ao evento propriamente dito que providenciava abastecimentos q.b. durante todo o percurso, inclusivé de bebida isotónica, "chuveiro" por parte dos bombeiros e até massagens.
Houve quem não gostasse do percurso que passava várias vezes pelos mesmos locais, mas julgo que isso terá contribuído para um maior apoio por parte do público.

Hoje encontrei alguns atletas bloggers: João Meixedo, ultimamente a ter uma recaída para o futebol de sala, o Capela, (que por acaso tem o blog a hibernar, mas eu já o convenci a aderir ao Twitter para nos ir dando o PDS) , o Rui Pena, (grande triatleta sempre presente), o Vítor Dias, já a preparar-se para Berlim, o Henrique ( ainda com o Triatlo de Pedrogão nas pernas).
Encontrei ainda o João Ferreira do GVC e o Luís Silva dos Leões do Veneza.
Tive a oportunidade de mais uma vez trocar algumas palavras com todos eles e segue desde já um abraço!

Quanto à minha participação consegui retirar mais alguns ensinamentos embora não tenha atingido os objectivos a que me propus:
  • Um deles seria "rolar" a 4.15m/Km e ver se me sentia totalmente confortável com este "pace" durante os 21K.
  • O outro seria largar forte e tentar manter um pace de 3.53m/Km que me permitiria bater a minha marca da Póvoa.
Nem uma coisa nem outra, porque a prova revelou-se mais dura do que o previsto e creio ter acusado um pouco a carga de treino que fiz durante esta semana. (há sempre desculpas :D )
Bastava uma pequena inclinação para reduzir a marcha e por volta do K17 só pensava em terminar, o que fiz bastante desgastado.
O último Km fiz em 4.26m para um tempo total de 1h27m55s, em 144º da Geral (634 na meta). -----(O GPS assinalou 21300metros)
Resultados AQUI.

De qualquer forma gostei bastante da prova e sempre que puder vou voltar!
Bons treinos!

05 julho 2009

Nokia Sports Tracker

São cada vez mais frequentes os telemóveis com módulo GPS integrado, no entanto nem sempre retiramos o máximo partido desta funcionalidade.

O Nokia Sports Tracker é uma aplicação para telemóveis desta marca finlandesa que permite controlar a actividade física.
Informação como velocidade, distãncia, tempo, etc. são armazenadas automaticamente num diário de treino que depois pode ser exportado para o site existente para o efeito.

São diversos os telefones compatíveis com esta aplicação e caso não tenhamos um relógio com GPS esta será uma boa e fiável solução segundo pude experimentar.
A vantagem principal é que se possuirmos um telefone destes podemos usá-lo para controlar de forma mais eficaz os nossos treinos.

A desvantagem principal é somente o facto de termos de transportar o telemóvel connosco durante o treino, mas creio que isso nem sequer será um problema se tivermos uns calções próprios para o efeito.
Ainda assim se o objectivo fôr caminhar ou fazer jogging então não posso deixar de aconselhar esta aplicação, embora, verdade seja dita, não substitua um relógio GPS que acaba por sempre por ser mais prático.

Após o download da aplicação temos ainda de criar uma conta no site de modo a podermos exportar as sessões de treino. Aqui fica um screenshot:

Bons treinos!

28 junho 2009

10ª Corrida Festas Cidade do Porto -2009


Participei hoje na 10ª edição da Corrida das Festas da Cidade do Porto, uma prova organizada pela RunPorto, na distância de 15K.

Foi um excelente evento em plena Foz do Porto, num percurso que vai ser o mesmo da Maratona e que por isso já deu para sentir o gosto do asfalto (e do paralelo) da zona! :D

Encontrei durante o aquecimento o João Meixedo e foi com ele que me encaminhei para a zona de partida.
No final também encontrei o Luís Costa do blog Correr em Sprint que fez hoje a 3a de uma série de provas em que tem participado!

Foi um bom teste para avaliar a forma depois de um período de férias em que raramente treinei acima dos 8km.
À partida tento sempre estabelecer um objectivo para cada prova e nesta queria fazer 58 minutos.
A prova apenas incluía uma ligeira subida da Av. Boavista e de resto era totalmente plana. A temperatura estava excelente e umas nuvens amigas encobriram o sol durante todo o dia de hoje, por isso era possível que conseguisse.

Tentei administrar bem o ritmo, mas apenas o consegui fazer na fase inicial da prova e depois senti-me quebrar logo ao 5º K, onde passei a rodar a sensivelmente 4 minutos por K.

A parte mais difícil é sem dúvida aquela em que o percurso é feito em paralelo, no Passeio Alegre, mas nada que não se resolva, recorrendo ao passeio, o que era feito por todos os atletas aproveitando o facto de ali não existir público a apoiar.

Certo é que a partir daqui já não tinha muitas mais forças e na realidade paguei a falta de treinos (ou o excesso de descanso).
O último kilómetro é todo ele feito na Av. Brasil, uma extensa recta, com a meta visível lá bem ao longe o que não é nada agradável para quem já vem "com falta de pernas".

Terminei com 1h 00m 10s (relógio) e algo desiludido (embora sem razão) pela prestação...
Podem consultar os RESULTADOS OFICIAIS AQUI

Notas positivas:
  • Mais uma organização impecável da RunPorto
  • Banda a tocar durante o percurso
  • Massagens no final para quem quisesse
Abraço e Bons Treinos

25 junho 2009

Preparação

Faltam precisamente 19 semanas para o DIA M!

Estes últimos dias têm sido muito fracos em termos de treinos, mas agora que começou a contagem decrescente há que começar a empregar algum método e disciplina na preparação.

Ainda não fiz nenhum treino que tenha ultrapassado os 24K e por isso não consigo saber a minha reacção para além desta distância.
Pelo que tenho lido o treino passará por ir aumentando gradualmente a distância do treino, embora tenha de encontrar uma forma de me abastecer sem ter de carregar com barras, gel, agua,etc enquanto corro.

Entretanto e desde Novembro de 2008 já acumulei cerca de 1200Km corridos o que é sempre agradável de constatar.
No entanto correr 42K de uma só vez é uma história completamente diferente...

Um enorme desafio seria correr a Maratona dentro das 3 horas, o que implicaria um pace de 4,15m por Km.
Se por um lado fico tentado a estabelecer este ambicioso objectivo, por outro lado digo a mim próprio para ir devagarinho que hão-de haver muitas maratonas pela frente...
Também é verdade que tenho aprendido bastante com experiências de outros corredores, além de saber o quanto é difícil manter um ritmo destes durante tanto tempo.
Fazer o quê? :D

Uma coisa é certa: dia 8 de Novembro lá estarei para correr a minha primeira Maratona. Se tiver força nas pernas vou até onde elas me deixarem, mas sempre com a ilusão de cortar a meta!A ver vamos...

Bons treinos

14 junho 2009

Treinos vs Calor

Com o calor intenso e uma constipação logo no dia que antecedeu a partida, os treinos durante as férias apenas serviram para manter o condicionamento físico.
À excepção do dia que treinei em pista (talvez motivado pela novidade) todas a vezes que fui correr senti-me cansado.
As explicações que encontrei foram diversas e para além do calor poderei referir o ar extremamente seco que me dificultava a respiração a topografia do local que era bastante acidentado.

Entretanto e terminadas as férias vou durante a próxima semana para a capital do império onde vou tentar contrariar a preguiça e treinar logo de manhã quando o calor é menor.
Próximo objectivo: 15K da Corrida das Festas da Cidade do Porto.

10 junho 2009

Pista

Desde que em Setembro de 2008 me dediquei à prática regular de corrida nunca tinha tido a oportunidade de treinar numa pista de atletismo!
Aproveitando as férias e a disponibilidade do tartan do Estádio Municipal de Albufeira acabei por fazer a minha estreia em pista na passada 2ªfeira, dia 8/6.
Nota: a pista é de utilização livre bastando para o efeito fazer a inscrição na secretaria da Piscina Municipal que fica junto ao estádio (é preciso depois também contar com a boa disposição dos Contínuos de serviço, mas o acesso acabou por ser simples.

A experiência foi bastante positiva porque pude fazer o treino intervalado que tinha planeado, com a vantagem ter a pista totalmente livre!

Tinha o estádio e a pista por minha conta e pude acelerar à vontade sem receio de atropelar ninguém ou de tropeçar em algo e acabar por cair. Os intervalados que tenho feito têm sido "em estrada" e regra geral acaba por sempre uma corrida de obstáculos ...

Fiz 6 x 800m com intervalos de 400m a trote. Foi dos meus melhores treinos e fiquei vontade de repetir e pode ser que o consiga fazer com a inauguração da pista do Parque da Cidade de Gaia. Tenho dúvidas mas vou esperar para ver....

Entretanto Bom Feriado e Bons Treinos!

31 maio 2009

Actividades, férias, planeamento...

Quinta- feira o IPS (Instituto Português do Sangue) deslocou-se à empresa onde trabalho para realizar uma sessão móvel de colheita. Confesso que outra forma dificilmente seria dador caso não existissem estas iniciativas que decorrem, pelo menos, uma vez por ano.

Entretanto no mesmo dia submeti-me a um CardioScan, um exame semelhante a um electrocardiograma que permite avaliar a condição física. Fiquei contente com o resultado, embora ainda possam existir melhorias, o que eu considerei como existência de "margem de progressão".


Finalmente, desde ontem que me mudei de "armas e bagagens" (leia-se sapatilhas e restante equipamento) para o Algarve, onde durante 15 dias vou descansar os ossos da minha actividade profissional e onde conto palmilhar uns quantos km, aproveitando para conhecer as redondezas enquanto treino.

O próximo objectivo é estar presente na Meia Maratona de Matosinhos no próximo dia 12 de Julho, mais uma prova que visa a preparação para a Maratona do Porto no final do ano. Outro motivo de interesse desta Meia será a presença do nosso amigo e atleta-blogger Frank Knaesel que se vai mudar para Portugal durante uns tempos e que já confirmou a sua participação em Matosinhos e a quem espero receber da melhor forma possível.

Bons treinos para todos e boas férias para mim! :D

24 maio 2009

4ª Meia Maratona Douro Vinhateiro

Uma prova que tem o objectivo de ser considerada a "mais bela corrida do mundo" merece sem dúvida uma presença!
Foi com essa curiosidade que nos fizemos ao caminho (eu e os meus amigos Novais e Luís Silva, dos Leões do Veneza) e percorremos a distância que separa o Porto do Peso da Régua. Trata-se de um passeio excepcional, especialmente entre Amarante e a Régua.

O mau tempo que se fez sentir pelo caminho fez-nos pensar que iríamos correr debaixo de chuva, mas afortunadamente apenas algumas refrescantes gotas refrescaram o percurso.
A conversa incidiu naturalmente sobre a corrida e sobre as diversas experiências em provas de cada um!Foi sem dúvida um excelente momento de convívio! O meu obrigado a ambos pela companhia e segue daqui um abraço!
Chegados à terra dos rebuçados e após estacionarmos o carro fomos de imediato levantar os dorsais. A prova era apenas às 11h, mas ainda era necessário apanhar um autocarro que nos levava ao local da partida na Barragem de Bagaúste. Aqui julgava que fosse existir confusão, mas a quantidade de autocarros disponibilizados pela organização cumpriram o seu trabalho impecavelmente e dessa forma chegamos com 1 hora de antecedência o que deu tempo ainda para encontrar o Capela, conhecer também o Henrique (um verdadeiro globetrotter das maratonas) do Clube Veteranos do Porto e do blog Triatlos e Treinos .

Também não é todos os dias que a televisão portuguesa dá destaque a provas de atletismo em estrada e neste caso ainda aparecemos durante uns breves segundos na reportagem que a RTP fez e muito bem. Podem ver aqui a Reportagem.
Durante o aquecimento deu também para tomar o pulso ao terreno. A pequena viagem de autocarro deu a sensação que parte do percurso seria a descer, mas houve logo quem dissesse que não seria assim tão simples...

Não esperamos muito tempo para confirmar! Dado o tiro de partida e os cerca de 672 atletas da Meia Maratona lançaram-se à estrada com um contingente de tanzanianos e quenianos a liderarem o pelotão! Só mesmo o Rui Pedro Silva lhe deu luta!

Ao contrário da táctica que empreguei em Cortegaça aqui tentei fazer a 1ª parte da corrida de uma forma mais calma de forma a guardar forças para o final.
Consegui passar aos 5k com 19,20m (19m em Cortegaça) e 38,53m aos 10k (38, 45m) apenas com a diferença que me encontrava muito mais fresco e também com mais dias de descanso desta vez.
(clicar na imagem para ver gráfico de altimetria do percurso)

Depois de dar a volta na Folgosa e de passar no abastecimento com bebida isotónica aos 10k começou-se a regressar em direcção à Barragem e consegui colar num grupo de pessoal que me parecia ir num bom ritmo. Passamos novamente pelo local de partida e a partir daqui julguei que o percurso fosse sempre descendente, mas na realidade até à Régua foi um sobe e desce ligeiro, à excepção da subida de acesso à ponte antiga que era um pouco mais íngreme.

Passei aos 20K com 1,18,37h e incentivado pelo público que apenas apareceu neste quilómetros finais da corrida finalizei com 1h23m39s (tempo de relógio) em 185º da Geral. Não gostei muito do facto de se passar junto à meta por volta do k20 e depois sermos obrigados a ir lá baixo a uma rotunda para então sim regressar e passar pelo pórtico.
Seria mais conveniente alongar o percurso noutro local ao invés de forçar os atletas a passar duas vezes pela meta o que é sempre desmotivador para quem vem desgastado e vê que afinal ainda não é ali o fim...(fica aqui a sugestão para a organização do próximo ano)
(clicar na imagem para ver o percurso)
Concluída a prova pelo Novais (1h36m51s) e pelo Luís Silva (1h48m26s) e fomos dissecar as peripécias da prova durante um belo almoço de recompensa !


Resultados 4ªMeia Maratona Douro!
Bons treinos para todos!