27 janeiro 2010

Maratona de Paris 2010

É curioso quando passamos a reger o nosso tempo em função de um determinado evento.
Uma maratona tem essa magia, tal e qual quando éramos miúdos e suspirávamos pelas férias de Verão.
Também tem a particularidade de fazer o tempo correr absurdamente depressa, porque vemos as folhas do calendário a cairem num ritmo incontrolável. Neste caso faltam uns meros 73 dias que vão desaparecer num fósforo. Pelo menos para mim.

Ontem dei por mim na página de inscrição para a Maratona de Sevilha. Estive quase quase lá, mas depois acordei e preferi deixar para a próxima. 2011 quem sabe! ;D

Entretanto, tive ontem uma boa notícia: a Meia Maratona da Póvoa, que eu julgava ir ocorrer na mesma semana da Maratona de Paris, vai ter lugar no dia 7 de Março, o que permite ainda fazer uma Meia antes do grande dia.

Quanto a Paris recebi um mail a informar sobre a alteração do percurso. Coisa pouca, mas aproveito para deixar aqui o mapa do percurso actualizado e a descrição do percurso rua a rua.

(clicar na imagem para aumentar)

Igualmente útil é o perfil altimétrico do percurso da Maratona que ainda encerra algumas elevações, particularmente por volta do Km 32 quando as forças já começam a faltar... Vamos ver... :D

(clicar na imagem para aumentar)

Vai ser mágico!Bons treinos!

24 janeiro 2010

12ª Meia Maratona Manuela Machado (Viana Castelo) 2010

Um autêntico dia de Primavera esperava os participantes das 12ª Meia Maratona Manuela Machado, grande atleta portuguesa que ainda participa regularmente neste tipo de provas e que hoje naturalmente também fez questão de marcar presença!

Pela minha parte participei pela segunda vez em plena fase de preparação para a Maratona de Paris, que até à data tem pecado bastante no volume, quando comparado com o treino que fiz para a Maratona do Porto. Nessa altura acumulei perto de 1200Km em 4 meses, mas em consequência também andava bastante cansado. Não sei se vai ser prejudicial esta opção de fazer menos quilometragem e substituir alguns treinos pela bicicleta (também já com a ideia de participar no Triatlo de Gaia que vai ocorrer em Junho), mas isso só saberei em Abril...!

No ano passado gostei de prova e decidi voltar para constatar que a prova melhorou ainda mais em relação ao ano passado a todos os níveis.
Acordei bastante cedo e apesar de ter combinado ir com o Rui Pena, decidi arrancar mais cedo e conduzir até Viana, mas ainda assim demorei algum tempo a estacionar e levantar o dorsal ficando mais uma vez comprometido o aquecimento ideal.

O meu objectivo era, como sempre, ambicioso: baixar a 1h20! Mas uma coisa que tenho vindo a aprender é que no atletismo não há milagres. Sem treino, alimentação e descanso adequado não se pode melhorar. Mesmo assim tento sempre dar o melhor e foi isso que fiz.

Baixar 1h20 implica um ritmo de 3.47m/K. Tinha feito recentemente os 10K de Santo Tirso com ritmo de 3.45m/K e por isso é que digo que o objectivo era ambicioso.
De qualquer forma consegui partir perto da fita e arranquei bem, embora sentindo as pernas muito presas no início.
Nos primeiros 5 Km a prova é fácil e sem grandes oscilações de altitude (ver gráfico), o que me fez passar com 19 minutos.



Depois até ao 7º Km há uma subida extensa e desgastante que me fizeram comprometer o objectivo, porque fiz parciais um pouco superiores a 4 minutos. Julgo ter sido distracção, porque ainda ia relativamente fresco.
Cheguei ao 10º K com 38m37s e já em perda.
Até ao K 13 volta a subir novamente, para depois enfrentarmos uma longa descida até ao 15º K, onde passei com 57m50s.

Não achei mau, mas recuperar 50 segundos só era possível se continuasse a descer até ao fim! E até ao fim continuou o sobe-desce constante. Nesta altura faltavam pernas e sobrava estrada e já só consegui passar ao Km 20 com 1h17m46s ( deveria passar com cerca de 1h16m).
Aqui redefini o objectivo que passou a ser bater a marca da Meia Maratona Cego de Maio e foi com bastante custo que cheguei à meta com 1h22m11s.Pelo menos isso consegui.


No final um saco de ofertas bem recheado e até a novidade da ajuda a retirar o chip da sapatilha. Excelente! Parabéns à organização!

Resultados



Percurso:
Clicar para ver em Modo Player


Próximo Objectivo: 10K Braga

03 janeiro 2010

12ª São Silvestre Santo Tirso

Terminei na 12ª edição da São Silvestre de Santo Tirso a minha ronda pelas tradicionais corridas de fim de ano. O ano passado estive aqui presente pela primeira vez e guardava boas recordações da prova. Desta vez tive um bónus: a presença da Família a assistir à prova! Fantástico! As minhas pequenitas gostaram bastante de ver os miúdos a correr e quem sabe lhe tenham tomado o gosto!

Prova organizada pela Centro de Atletismo de Santo Tirso como apoio técnico da Desportave. Este ano houve uma novidade que foi o Controlo por Chip. Para uma prova com custo de inscrição de €3,5 é bastante bom. De igual forma os Kms encontram-se devidamente marcados e o abastecimento está bem visível.

Durante o aquecimento encontrei novamente o Miguel Torres, cujo objectivo passava por "vingar" a SS do Porto. Ainda não sei como lhe correu, mas espero que tenha conseguido. Pouco depois encontrei também o Rui Pena , que me parece encontrar-se num crescendo de forma.

O objectivo era entrar na casa dos 36 minutos, mas ao contrário da ideia que retive da minha participação do ano passado o percurso da prova não é nada fácil, porque grande parte do percurso é feito em empedrado e com muitas subidas e descidas (ver gráfico abaixo)


Na partida a habitual confusão! Desta vez distraí-me e parti mesmo na cauda de pelotão o que dificultou bastante o primeiro Km, devido ao grande aglomerado de atletas. Apesar de ser a descer fiz os primeiros 500 metros em 2min. e os segundos 500 metros em 1m30s, o que diz bem da minha tentativa de recuperar tempo.
0 4ºKm assinala uma extensa subida que afectou o ritmo com que seguia (4m12s) e me fez perder os segundos acumulados no início. Passei aos 5Km com 18m45.
Sempre pelo centro da cidade a prova conta com algum público na estrada, mas à excepção da parte em que voltamos a passar pela zona de partida, não deu para sentir muito apoio. Aqui foi quando recebi o apoio da família que é sempre importante.

A partir daqui começamos num constante sobe e desce. Para mim a grande vantagem destas provas com bastantes aclives e declives é mesmo desenvolver a capacidade de sacríficio. Pela minha parte aqui tentei forçar um pouco mais na subida, porque considerei ser mais vantajoso em termos de treino. Nas descidas recuperava um pouco e gradualmente ia aumentando o ritmo, caso a mesma fosse extensa o suficiente para tal.
Foi o caso da descida do Km9 que decorria com bastante trânsito do lado esquerdo, o que considero ser a única nota negativa a prova.
Terminei com 37m24s, mas com o GPS a assinalar cerca de 9850m,que penso serem justificáveis com o facto de ter saltado frequentemente para os passeios (eu e toda a gente) para fugir ao "paralelo". Os 36 minutos ficam para outra oportunidade.

Resultados aqui:

Bons treinos para todos!
Próximo desafio: Meia Maratona Manuela Machado (Viana Castelo)