23 abril 2011

7º Duatlo Perosinho -2011

Participei hoje no meu primeiro Duatlo de estrada e fiquei fã desta pequena prova simpaticamente organizada pelo Clube de Triatlo de Perosinho e cujo anfitrião foi o hospitaleiro Venceslau Fernandes, antigo vencedor da Volta a Portugal e também pai da Super Campeã Vanessa Fernandes que ilustra o poster da prova.
Destaque para um dos patrocinadores: Gruta Cola. Não conseguiria fazer o "Coke Challenge" sem errar. Só o nome é que é uma facada no marketing (ou não)!

A chuva terá afastado alguns participantes que experimentariam pela primeira vez um duato e daí a reduzida participação (ainda não saíram os resultados mas estimo que cerca de 50 atletas no máximo).
A equipa mais bem representada terá sido o Porto Runners!

4,4Km + 20Km +2,2 Km era o menu disponível. O piso molhado aconselhava a que se corressem poucos riscos no ciclismo, mas durante a prova ninguém se lembra disso. Ou pelo menos eu não me lembro...:D (sorte a minha que ando pouco).

Dada a partida e rapidamente fiquei para trás. Poucos atletas, mas ainda assim com muito boa gente a correr forte. Duas voltas a percurso em paralelo. O objectivo era sair inteiro da corrida e ver como me iria sentir na bicicleta.
Não faço ideia da posição em que saí da primeira corrida, mas passadas as duas voltas cheguei à conclusão que ando preciso de voltar a treinar corrida decentemente.

Fiz uma transição bem rápida que só pecou na hora de colocar os pedais de encaixe. Consegui ir na roda de dois miúdos durante quase toda a primeira volta, mas na subida final fiquei para trás e entregue à minha sorte.
Rapidamente fui sendo alcançado por sucessivos atletas que era incapaz de seguir, o que era previsível. Ainda assim menos do que estaria à espera.
Nas subidas consegui perceber na pele porque chamam ao Ciclismo um desporto de "sofrimento". Ufa!
Além disso a chuva não deu tréguas durante toda a prova e foi com muita sorte que não saí da estrada por duas ou três vezes. Esse foi também 1 dos grandes feitos do dia!

Cheguei novamente à corrida, mas percebi também que tinha gasto demasiada energia no ciclismo e que deveria ter usado um gel, uma vez que senti uma ligeira quebra. Voltei a não conseguir imprimir o ritmo desejável terminando com um tempo final à volta de 1h20m (não sei o tempo exacto dado que apenas iniciei o cronómetro a meio da primeira volta de corrida).

Fiquei fã e vou voltar!


Percurso no Garmin Connect:



21 abril 2011

Triatlo Coimbra 2011

Grande prova na bonita cidade de Coimbra! Não a minha, que não posso esperar muito, mas toda a prova em si!
Fiquei satisfeito por ter a oportunidade de participar nesta prova e apesar da prestação sofrível posso afirmar que nadei, pedalei e corri com prazer, terminando com a sensação de dever cumprido (ok, nadar não foi assim aquele feeling excepcional, mas pronto).

Desloquei-me a Coimbra na companhia do Miguel Torres e Jorge Carneiro para o meu segundo triatlo da época (terceiro no total). Conversa agradável sobre Triatlo e... Futebol!
1 hora de caminho do Porto e chegamos ao local cerca de 1 hora. As vantagens de ser licenciado permitem dispensar as burocracias do levantamento do dorsal e afins.

Encontrar e cumprimentar alguns colegas, desejos de boa sorte e chega a hora dos preparativos. Colocar o material no PT já começa a ser uma tarefa mais fácil, mas vestir o fato isotérmico continua a ser uma tarefa complexa (mesmo assim menos do que tirá-lo).

Aproxima-se a hora da partida e o nervosismo pré-natação é indisfarçável. A partida é na marge oposta ao PT1. Atravessamos a ponte pedonal a pé para evitar o "desgaste" de nadar mais do que os 750m exigidos pelo percurso.
Entro na água. 13ºC. Brrr! Nado para uma zona solarenga e ali vou dando umas braçadas de aquecimento. O fato aperta-me o peito e não me deixa respirar confortavelmente.
Nota mental:tenho de ganhar coragem e passar a fazer uns treinos com fato em Matosinhos. Ou então na piscina que se lixe! LOL
Permaneço bem atrás. Claro. Na frente era a afogação garantida.

Swim: Soa o claxon! Friozinho na barriga! Meia dúzia de remadas e não consigo encontrar o ritmo. Aparentemente até à primeira bóia era a favor da corrente, mas nem consegui tirar vantagem disso.
Primeiros 100 metros e dava-me a sensação que já estava a nadar há séculos! (e estava mesmo).
A agua está agitada e interfere na minha "apurada" técnica...Tento nadar e olhar em frente para evitar as dificuldades de navegação de Alpiarça, mas isso cansa-me ainda mais...
Vou pensando na vida e vejo um colega a nadar para a margem. Desistir é que não!

Enfim chego à primeira bóia e pareço ganhar um novo alento. O fato já não me incomoda tanto e começo a encaixar bem a respiração bi-lateral o que me facilita bastante a tarefa. Finalmente boas sensações na agua! WOW!
Não faço ideia do tempo que terei demorado a fazer a primeira e segunda parte da natação, mas a parte final correu-me francamente melhor. Lá entrei na baliza final quase em último e subi a plataforma com algum custo (tenho que passar a deixar de sair da piscina pelas escadas para treinar também esta parte). Tempo na agua: 21m08s. Uns pózinhos melhor que Alpiarça.
O importante é melhorar! :D

PT1 Swim 2 Bike: Mão geladas! Nem conseguia puxar o velcro do fato! Mas lá consegui e novamente encontro um panorama desolador.4 ou 5 bicicletas! Pelo menos não foi difícil de encontrar a minha, há que ver o lado positivo!
Alguma dificuldade para tirar o fato, mas ainda assim pareceu-me mais rápido do que das duas vezes anteriores e lá me fiz à estrada.

Bike: Falo da natação como o meu handicap, mas a pedalar não sou muito melhor. O percurso consistia em 3 voltas ( total 22, 2K) sendo que a primeira parte era contra o vento. Fruto da inexperiência (e da falta de pernas) não consegui seguir nas várias rodas que me foram aparecendo. Ou melhor ainda conseguia ir durante algum tempo, mas bastava um pequeno esticão para não segurar a corda e lá iam eles....
Na duas ou três subidas existentes no percurso também não conseguia pedalar de pé, mais do que 100 metros... As zona com o vento a favor eram música para as minhas cansadas pernas, mas de qualquer forma a recordação que trago deste segmento até é positiva.
51m40s para os 22, 2Km.
Se tiver em linha de conta que este tempo inclui as transições é um ponto a favor, mas ainda assim fraquinho e com uma média por Km inferior a Alpiarça (25.8 km/h contra 26.3 km/h).

PT 2 Bike 2 Run: Entrada para o PT e uma jovem dá um espalhanço à minha frente. Tinha-me esquecido deste pormenor. Não cair também pode ser considerado um ponto positivo.
Desta o vez o cenário é inverso. Centenas de bikes! Por azar a placa dos Porto Runners desapareceu e perco à vontade 2 minutos para trás e para a frente à procura do meu cesto. Fdx!
Finalmente lá o encontro, calço as sapatilhas e saio para a corrida atrás do enorme prejuízo!

Run: o percurso da corrida era em terra batida, mas o treino que tenho feito também não me permite grandes feitos neste segmento. Recuperei algumas posições e não tive as dificuldades de Alpiarça. No final ainda deixei passar a saída para a meta (distrações fatais) e tive voltar atrás para terminar com 01:34:33s a meia hora do 1º!!

Remate final: 2ª prova com as cores do Porto Runners Triatlo! Uma das equipas mais representadas em Coimbra! 1 equipa grande e 1 Grande Equipa! 1 Abraço para eles!


Percurso no Garmin Connect (Bike +Run).

11 abril 2011

III Grande Prémio de Atletismo Águas de Gaia 2011


Participei pela primeira vez na Corrida Aguas de Gaia, cuja grande virtude é ter a partida quase quase à porta de casa. As anteriores edições coincidiram com a Meia da Póvoa e a Maratona de Paris, daí a razão da minha primeira participação.

A prova tinha fama de "montanhosa", mas talvez devido aos "protestos dos roladores" das anteriores edições o percurso foi generosamente alterado e consistia em duas voltas com um sobe e desce pouco desnivelado no centro da cidade de Gaia.
O objectivo era somente manter-me abaixo dos 40 minutos e o novo percurso acabou por facilitar a tarefa, dado que terminei com o tempo de 38m14s (37m07s ).
Na parte final encontrei o Jorge Almeida do CA Ovar em pleno treino para o Ultra Trail da Serra da Freita. Boa sorte para todos os que vão enfrentar esse enorme desafio. Respect!


Percurso no Garmin Connect
autoria de José Correia Dias)